Federais - a chamada da pátria insultada

FONTE: imagem de divulgação no evento do Facebook.

No dia 19/10, tive o prazer de participar do "Federais - a chamada da pátria insultada", novo larp do Luiz Prado, realizado na versão de outubro do FERVO.

O larp em questão, devo frisar, foi um que tive a oportunidade de participar da semente criativa: começou com uma conversa despretensiosa entre eu, o Luiz Prado e o Luiz Falcão, sobre os inusitados nomes das operações da Polícia Federal. Depois de muita risada, o Luiz Falcão soltou o bordão "isso daria um larp". Algum tempo depois, o Luiz Prado disse que havia dado cabo ao desafio. Similar à origem, afirmou que seria um larp igualmente despretensioso. Como todos os 7 participantes puderam constatar, foi tudo o que Federais não foi.

Durante sua pesquisa para a criação de Federais, Prado nos revelou que a principal dificuldade foi lidar com a polissemia de opiniões e visões sobre a Polícia Federal. Elegantemente, trouxe isso para o larp por meio tanto da criação das personagens, definidas por uma característica dada no início pelo participante quanto pelo uso do Facebook como ferramente para potencializar uma miríade ainda maior de perspectivas sobre a Polícia Federal. Com isso, mais uma vez (o outro exemplo notório é Letícia Freire), Prado quebrou a obrigatoriedade do compartilhamento de espaço dos participantes do larp. Da mesma maneira, a ideia de fazer um "não-participante" participar de um larp foi sutilmente tratada, por meio dos comentários à questão "Eu sou ______ e acho que a Polícia Federal ______".

Extremamente pertinente no contexto sócio-político brasileiro atual, outro tema abordado pelo larp foi a polarização política exacerbada que permeia o cotidiano das redes sociais. Uma mecânica presente no larp evocava o "combate à corrupção", cujo tiroteio foi feito por impropérios políticos.

Evidentemente, as discussões que permearam o debrief diziam respeito às diferentes visões da Polícia Federal, assim como as maneiras como isso foi levado para o Federais.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Manifesto do Jeitinho Brasileiro

Cegos, Surdos e Mudos

A Última Noite